10 Dicas que Você Precisa Conhecer Para Estimular a Fala do Bebê

Muitos papais e mamães de primeira viagem tem dificuldades na hora de estimular os seus filhos a falarem.
Sabemos que o desenvolvimento de cada criança é diferente. Uns tem mais facilidade com a fala, já outros tem mais dificuldades.

É importante saber que o desenvolvimento da fala não depende só dos estímulos, eles também dependem de uma pré-disposição e interesse do próprio bebê, já que cada criança tem um ritmo diferente.

Os estímulos são uteis, inclusive para melhorar a linguagem de uma forma geral, a comunicação e a compreensão dos bebês. Então mesmo que o seu filho não comece a falar muito cedo, esses tipos de estímulos vão ajudar a ter um ambiente adequado para que ele consiga se comunicar.

EVITE COMPARAÇÕES

É sempre bom lembrar que os pais não devem comparar os bebês e o desenvolvimento deles.

Uma criança pode estar super bem desenvolvida na linguagem, enquanto a outra está se desenvolvendo bem em atividades motoras. Isso ocorre porque elas têm pré-disposições e interesse diferentes, e os pais precisam respeitar isso. Claro que dentro de alguns parâmetros que são considerados adequados para a idade.

Se existem dúvidas se seu filho está ou não dentro desses parâmetros, sugerimos que procure um especialista, pois quanto mais cedo os pais atuarem e fazerem algum tipo de intervenção que seja necessária, melhor será o aproveitamento desse momento de desenvolvimento do cérebro da criança, que é tão importante.

Por isso, nesse artigo vamos de dar 10 DICAS para você aplicar com o seu bebê no dia a dia.

1- NARRAR TUDO O QUE ESTÁ ACONTECENDO

Isso é muito importante e faz com que os pais tenham maior interação com a criança.

Pegue a criança no colo e narre o que está acontecendo ao redor.

Por exemplo, explique quando for trocar a fralda, pergunte o motivo de criança está chorando (mesmo você sabendo que ela não irá responder). Essas atitudes criam uma familiaridade com as palavras e com os diálogos.

Tem pesquisas que mostram que a quantidade de palavras que a criança é exposta é diretamente relacionada ao tamanho do vocabulário que ela vai ter.

Converse com o seu bebê como se ele estivesse entendendo tudo o que você fala.

2- DÊ TEMPO PARA A CRIANÇA REAGIR

É importante dar espaço e dialogar com a criança. Pergunte algumas coisas e espere a criança responder.

As crianças têm diversas formas de expressar que estão entendendo, como por exemplo, batendo as mãozinhas e através de expressões faciais.

É bom esperar a criança reagir antes de começar a falar novamente. Se após algum tempo a criança não souber responder, os pais devem sugerir alguma resposta ou mudar a forma da pergunta.

3- LEITURA

Os pais devem incentivar a leitura nos filhos logo nos primeiros meses de vida, isso serve para que eles criem familiaridade com os livros.

Conforme o bebê for crescendo, por volta dos 6/7 meses os pais podem começar a contar histórias.

A leitura ajuda muito a aumentar o vocabulário da criança, pois ela acaba tendo contado com palavras que talvez no dia a dia ela não ouça.

4- FALE COM CLAREZA E PAUSADAMENTE

Isso pode mudar de acordo com cada fase do bebê e isso cabe aos pais observarem e verem em que fase de compreensão a criança está.

5- FALE CORRETAMENTE AS PALAVRAS

É importante que os pais não criem o hábito de falarem as palavras erradamente ou que faça a troca das palavras.

Por exemplo, ensine a criança a falar cachorro e gato e não o “au-au” e o “miau”.

6- NÃO CORRIJA

Na fase que a criança está iniciando o processo de fala é importante que os pais não a corrijam, pois isso pode inibi-la.

Ao contrário, os pais devem escutar o que a criança está falando (mesmo que de forma errada) e compreendendo o que é dito não deve repetir.

Isso é importante para que a criança ganhe confiança sem se sentir constrangida por estar falando errado.
Demonstre que entende o que a criança fala e repita da forma certa.

Com o passar do tempo, a própria criança vai percebendo e com isso vai se corrigindo.

7- FALE COMO SE A CRIANÇA ENTENDESSE

Estimule a fale do bebê desde os primeiros dias e fale como se ele entendesse tudo que é dito.
Com o tempo a compreensão e o nível de dificuldade do que se fala irá aumentando.

As vezes os pais não sabem que a criança já tem uma capacidade de entender e por isso deixam de falar coisas que muitas das vezes elas já entendem.

Quando tratamos as crianças como se elas entendessem, elas acabam tendo mais confiança e mais segurança nela mesma. Isso faz com que a criança tenha mais autonomia.

8- CANTE E ESCUTE MÚSICAS

Mesmo que a criança não fale é importante que os pais cantem e façam as crianças ouvirem musiquinhas infantis, pois isso ajuda na compreensão e na construção de vocabulário.

9- OFEREÇA OPÇÕES DE ESCOLHA

Crie o hábito de deixar a criança fazer as próprias escolhas.

Um bom exemplo é deixar a criança com que a criança escolha a sua roupa. Sempre ofereça pelo menos duas opções e deixe que a criança decida. Isso ajuda com que a criança se expresse com o que ela deseja.

A princípio essa expressão começa de forma não verbal, mas ela já é um tipo de comunicação.

10- LIMITE O USO DE TELAS

Limite o acesso da criança as telas, como por exemplo, televisão, tablet, computador e celular.

A recomendação da Organização Mundial da Saúde é que crianças de até 2 anos não tenham acesso nenhum a esse tipo de equipamento, pois eles não trazem benefício nenhum para elas. Isso pode inclusive trazer prejuízos, como o atraso de fala.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest